segunda-feira, 20 de outubro de 2014

O RISCO E O PERIGO PARA POVO BRASILEIRO

PRIMO DE AÉCIO TERIA CONFESSADO EM DEPOIMENTO, PARTICIPAÇÃO EM ESQUEMA PARA LIBERAR TRAFICANTES DE DROGAS NA REGIÃO DE CLÁUDIO - MINAS GERAIS


O empresário de Claúdio, no Centro-Oeste mineiro,
Tancredo Tolentino,
 52 anos, conhecido como Quedo, confessou em depoimento à Polícia Federal ter repassado recursos para o desembargador Hélcio Valentim, acusado de envolvimento em um esquema de venda de sentença para a libertação de traficantes. Em depoimento ao delegado federal Antônio Benício de Castro Cabral, no dia da Operação Jus Postulandi, Quedo disse ter recebido do advogado e vereador Walquir Avelar um envelope de papel pardo com R$ 45 mil. Ele disse que entregou R$ 40 mil ao desembargador em uma fazenda em Carmo da Mata, pouco antes da concessão do habeas corpus que liberou os traficantes do Mato Grosso presos em Minas Gerais Braz Correa de Souza e Jesus Jerônimo Silva. O restante do dinheiro – R$ 5 mil – foi a parte dela na negociação.
Quedo, amigo de Walquir há cerca de 10 anos e do desembargador há quatro, afirma que foi procurado pelo advogado para interceder a favor da libertação dos traficantes por causa de uma palestra dada por Valentim no Triângulo Mineiro. Segundo o depoimento de Quedo, nessa palestra o desembargador teria dito que em casos de processo penal ele não admite excesso de prazo. Em todos os habeas corpus concedidos por ele e investigados pela PF, contudo, Valentim alegou que os presos estavam detidos além do prazo permitido pela legislação sem julgamento da causa. Ele informou à PF ter intercedido junto a Valentim a favor dos clientes de Walquir “quatro ou cinco vezes no decorrer deste ano”. Ele também revelou que uma negociação para a libertação de dois traficantes – os irmãos Thiago e Ricardo Bucalon – não prosperou, pois os dois não teriam obtido o dinheiro para pagar pela sentença.
“O interrogado (Quedo) confirma que pediu vários favores ao desembargador Valentim e que ao obter sucesso lhe dava certa quantia em dinheiro apenas como forma de agradecimento’, diz um trecho do depoimento de Quedo. Durante o depoimento, ele confessou ter repetido o mesmo esquema usado para libertar os traficantes Braz Correa de Souza e Jesus Jerônimo Silva, para beneficiar Leandro Zarur Maia: teria dado R$ 40 mil ao desembargador, dinheiro repassado a ele por Walquir (Quedo ficou com R$ 5 mil). Ele contou que repassava ao desembargador cópia dos processos e pedia instruções sobre como redigir os pedidos de soltura, dados que eram entregues a Walquir. 

O tráfico de drogas e o Senhor Aécio Neves

As polêmicas de um escândalo com investigações pendentes. Aeroporto de Cláudio, helicóptero do pó e a rota do tráfico de drogas.
Uma distância de apenas 14 quilômetros separa os dois escândalos recentes da política nacional que envolvem dois senadores por Minas Gerais, o ex-presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela (PDT) e o candidato a presidente Aécio Neves (PSDB).
A pista de pouso e decolagem construída durante o governo de Aécio Neves em Cláudio, no Centro-Oeste mineiro, em um terreno que pertenceu a fazenda do tio avô do candidato tucano fica distante 14 quilômetros de Sabarazinho, um povoado de Itapecerica, também no Centro-Oeste Mineiro, onde o helicóptero da empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrela, fez uma parada para reabastecimento carregado com 445kg de pasta base de cocaína, em novembro do ano passado.

A parada em um ponto de Sabarazinho aconteceu três horas e meia antes da apreensão da aeronave por policiais militares e federais em um sítio em Afonso Cláudio, no Espírito Santo. O valor da carga é estimada em R$ 10 milhões, podendo multiplicar por dez com o refino. Segundo o inquérito da PF, o carregamento foi feito em Pedro Juan Cabalero, no Paraguai, e tinha como possível destino Amsterdam, na Holanda, o que configura tráfico internacional.
No dia 20 do mês passado, reportagem do jornalista Lucas Ferraz, da “Folha de S.Paulo”, revelou que Aécio Neves construiu a pista na fazenda que pertenceu a seu tio-avô, além de ficar próxima a uma propriedade da família do candidato. Na última semana, Aécio Neves admitiu que já usou a pista, mesmo o espaço ainda não tendo sido homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil.
VEJA TAMBÉM: Aécio Neves nomeou desembargador que recebia dinheiro para soltar traficantes
O investimento do governo mineiro para a construção da pista foi de R$ 14 milhões. Cláudio tem 25 mil habitantes e está distante 50 quilômetros de Divinópolis, onde já existia uma pista de pouso e decolagem.O cruzamento dos dois escândalos – do helicóptero e da pista – é comprovado pelos documentos considerados sigilosos do inquérito da Polícia Federal (PF), que este repórter teve acesso.
A PF constatou, com base no rastreamento do GPS do helicóptero e nas anotações do plano de vôo dos pilotos, ambos apreendidos e examinados pela perícia técnica, que o helicóptero carregado com quase meia tonelada de pasta base de cocaína parou em um ponto próximo ao povoado de Sabarazinho.
Segundo o inquérito da PF, no dia 24 de novembro de 2013, às 14h17, aproximadamente três horas e meia antes do helicóptero ser apreendido pela polícia no município de Afonso Cláudio, no Espírito Santo, a aeronave ficou parada por trinta minutos numa fazenda do povoado, onde duas pessoas aguardavam o pouso com galões de combustível.
A localidade fica a 14 quilômetros da pista de Cláudio e também das fazendas da família Tolentino, onde nasceu Risoleta Neves, esposa de Tancredo Neves e avó de Aécio Neves.O município de Cláudio chega, inclusive, a ser citado no inquérito na análise das mensagens telefônicas dos pilotos, que foram captadas pelas Estações de Rádio Base (ERB), que são os equipamentos que fazem a conexão entre os telefones celulares e a companhia telefônica.
Cidade de Cláudio tinha refino de cocaína

Uma informação publicada pelo portal G1 em novembro de 2013 revelou que a Polícia havia identificado e fechado um laboratório de refino de cocaína na cidade de Cláudio-MG. O local foi desarticulado após uma denúncia anônima e foram encontradas cocaína e maconha. Ninguém foi preso.
De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, parentes do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ficavam com as chaves do aeroporto de Cláudio.
O primo de primeiro grau do senador tucano, Tancredo Tolentino, foi preso, junto com um desembargador nomeado pelo próprio Aécio, por vender liminares para tirar traficantes de droga da prisão (veja aqui).
Helicóptero do pó

O helicóptero do pó foi apreendido no dia 24 de novembro. Três dias depois, 27 de novembro, após a apreensão ganhar destaque na mídia, o proprietário da terra fez uma denúncia para a Polícia Militar de Divinópolis. Segundo a PM, tal denúncia foi feita de maneira “anônima”. O proprietário afirma que avistou um helicóptero sobrevoando a região em baixa altitude e depois encontrou em suas terras 13 galões, de 20 litros cada, com substância semelhante a querosene.
Distância entre o aeroporto de Cláudio e o povoado de Sabarazinho
Como o Boletim foi realizado após a apreensão do helicóptero, o delegado da Polícia Federal em Divinópolis, Leonardo Baeta Damasceno, afirma no inquérito não descartar o envolvimento de pessoas da região e recomenda uma diligência sigilosa no local.
Porém, ainda de acordo com o inquérito que esse repórter teve acesso a diligência não foi realizada. Em outra página do inquérito, o proprietário é inocentado sem explicação convincente, dessa vez por documento assinado pelo agente da PF, Rafael Rodrigo Pacheco Salaroli.
No final de abril, o copiloto do helicóptero dos Perrela confessou que estava com medo de morrer. “Estou acabado. Minha empresa quebrou e não consigo emprego”, revelou José de Oliveira Júnior.
Toda a trama ainda carece de investigação mais aprofundada e é possível que muito pouco até agora tenha sido revelado.
Fonte: www.pragmatismopolitico.com.br

domingo, 19 de outubro de 2014

APOIO DE ROMÁRIO A DILMA, PREOCUPA PSDB

Vitorioso na campanha para o Senado, Romário (PSB) tornou-se um dos principais eleitores do Rio. Segundo uma pesquisa registrada encomendada pelo PMDB ao instituto GPP, 22% dos fluminenses dizem que vêem com mais simpatia um candidato indicado por Romário. Só 2% afirmam que o apoio do craque desestimulariam a escolha.
Romário declarou apoio a Dilma no segundo turno por conta de que o governo do PT tem mais ligações com políticas para as pessoas com necessidades especiais!

A verdade: PSDB FOI QUEM IMPLANTOU A CORRUPÇÃO NA PETROBRAS E AÉCIO AGORA NÃO FALA MAIS DO CASO

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa afirmou em sua delação premiada que o então presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra – morto em março deste ano –, o procurou e cobrou R$ 10 milhões para que a Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobrás, aberta em julho de 2009 no Senado, fosse encerrada. Segundo Costa, o tucano disse a ele que o dinheiro seria usado para a campanha de 2010.
Aos investigadores da Operação Lava Jato, Costa afirmou que os R$ 10 milhões foram pagos em 2010 a Guerra. O pagamento teria ocorrido depois que a CPI da Petrobrás foi encerrada sem punições, em 18 de dezembro de 2009. O senador era um dos 11 membros da comissão – três integrantes eram da oposição e acusaram o governo de impedir as apurações.
A extorsão, segundo Costa, foi para abafar as descobertas de irregularidades nas obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco – alvo do esquema que levou ao banco dos réus o ex-diretor da estatal e o doleiro Alberto Youssef.
A obra era um dos sete alvos suspeitos na Petrobrás que justificaram a abertura da comissão, em julho.
Segundo o delator, o dinheiro foi pago pela Construtora Queiroz Galvão, citada no caso de superfaturamento e desvios da Abreu e Lima. A obra foi iniciada em 2008, está inconclusa e com superfaturamento comprovado, segundo o Tribunal de Contas da União e o Ministério Público Federal.
A Queiroz Galvão faz parte do Consórcio C II Ipojuca Interligações, contratado por R$ 2,7 bilhões para uma etapa da Abreu e Lima.
É a primeira vez que um nome do PSDB aparece no escândalo de corrupção na Petrobrás. Parlamentares do PT, do PMDB e do PP também foram citados por Costa.
Segundo ação penal da Lava Jato, que tramita na Justiça Federal, em Curitiba, os três partidos da base do governo Dilma Rousseff (PT) cotizaram as diretorias da Petrobrás entre 2004 e 2014 para cobrar propina de até 3% sobre os grandes contratos.
O dinheiro era desviado por contratos superfaturados, notas frias e contas no exterior e abastecia o caixa 2 dos partidos.
Quem operava as lavanderias para o esquema eram o doleiro Alberto Youssef (no caso do PP), o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto (para os petistas) e Fernando Soares (para o PMDB). O doleiro já confessou o esquema e os outros dois negam envolvimento.
O ex-diretor declarou que o então presidente do PSDB estava acompanhado do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), a quem chamou em seu relato de “operador”.
Guerra teria sugerido a ele que “tivesse uma conversa” com Armando Ramos Tripodi, que ocupava o cargo de chefe de gabinete do então presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli.
Atualmente Tripodi ocupa a gerência executiva de Responsabilidade Social da estatal. Fonte é deputado reeleito e aliado do PSB. Ele é diretamente ligado a Paulo Roberto Costa e foi assessor do ex-senador Severino Cavalcanti (PP-PE). Fonte é próximo do senador Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP.
O delator afirmou que Guerra relatou a ele que o dinheiro abasteceria as campanhas do PSDB em 2010. Naquele ano, o presidente do partido foi o coordenador oficial da campanha presidencial do candidato José Serra. Integrantes da campanha informaram que o ex-senador não fez parte do comitê financeiro.
A CPI – primeira tentativa de investigar a Petrobrás, agora alvo da CPMI – foi encerrada no dia 17 de dezembro de 2009, com o relatório final do senador Romero Jucá (PMDB-RR) sem conclusões concretas.
Comando. Costa, na época da suposta extorsão, era diretor de Abastecimento da Petrobrás e presidente do Conselho de Administração da Refinaria Abreu e Lima. Sob seu comando, o conselho aprovou R$ 201 milhões em oito aditivos contratuais para empresas investigadas na Operação Lava Jato.
Uma das beneficiadas foi a Queiroz Galvão, por meio do Consórcio C II Ipojuca Interligações, que recebeu R$ 200 milhões em uma antecipação de pagamento.
O ex-diretor, que fez delação premiada perante a força tarefa do Ministério Público Federal e agora cumpre prisão em regime domiciliar.

Depoimentos. Costa foi preso dia 20 de março, três dias depois que a Polícia Federal deflagrou a Lava Jato.
Acuado, na iminência de pegar uma condenação superior a 50 anos de prisão – ele é réu em duas ações penais, uma por ocultação de documentos, outra por corrupção e lavagem de dinheiro da Petrobrás –, o ex-diretor decidiu fazer a delação em agosto. Em uma série de depoimentos a um grupo de seis procuradores da República, ele citou pelo menos 32 parlamentares, entre deputados e senadores, que teriam recebido propinas.

MUITO CUIDADO BRASIL: NÃO TROQUE O CERTO PELO DUVIDOSO, VOCÊ PODE SE ARREPENDER NO FUTURO PRÓXIMO

 Realmente é o que eu sempre falo para meus companheiros nordestinos e como bom Maranhense que sou; Antes de Lula e Dilma, os recursos que era destinados para o Nordeste, caiam direto na conta dos poderosos e o pobre ficava a mercê da miséria total. Fome, desemprego, seca e falta de oportunidade na educação era o legado dos governos militares e democráticos antes de Lula e Dilma. Somente com a chegada do PT ao governo federal os pobres, negros, índios, nordestinos e demais excluídos, tiveram a oportunidade de acesso sociais, trabalhista, econômicos e de classe. Somente no governo do PT o pobre teve acesso a habitação, a educação e as riquezas que o Brasil produz. Antes existiam um classe de indigentes e famintos, hoje, com as politicas sociais se acabou com esse tipo de classe. Milhões avançaram, rumo a classe média e os que passavam fome no Brasil foram extintos devido as políticas sociais e econômicas dos governos Lula e Dilma.

Em time que estar ganhando, não se mexe!
Não se deve trocar o certo pelo duvidosos!
O passado triste e tenebroso você jamais deve dar lugar a ele novamente!

Silas Malafaia a vergonha do mundo evangélico: Não confio neste picareta

Uma “piada” feita pelo pastor Silas Malafaia no Twitter repercutiu mal. Durante o debate com os candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff e Aécio Neves, na noite da última terça-feira, na TV Bandeirantes, Malafaia compartilhou inúmeras mensagens na rede social. Em uma delas, brinca com um tema delicado: a violência doméstica.
Ao falar sobre a postura do candidato Aécio Neves, para quem faz campanha no Twitter, Malafaia comparou a atitude do tucano em relação à Dilma com uma agressão: “Estou desconfiado que vão aplicar a lei Maria da Penha contra Aécio por bater em mulher kkkkkkkkk”.
As mensagens continuaram: “Já esta saindo uma ordem de prisão a caminho da band contra Aécio por espancamento a mulher,pede pra ele não matar DILMA kkkkk”.
Rapidamente, o assunto tomou conta das redes sociais. Homens e mulheres reagiram às mensagens polêmicas, acusando o pastor de usar um tema delicado e sério para falar sobre política.
“O falso profeta @PastorMalafaia não tem ideia de como esse tweet é perigosíssimo”, escreveu um homem.
Uma usuária chamou atenção do pastor e pediu para que ele leia a Bíblia. “Pastor, eu fico realmente assustada que um homem de Deus do seu naipe se renda à tamanha baixeza de espírito ao tuitar” e “Eu recomendaria que o senhor seriamente voltasse a dar uma lida na querida Bíblia, antes de dar um testemunho tão horrível” foram as duas mensagens dela mulher a Malafaia.

sábado, 18 de outubro de 2014

O POLICIAL QUE CHAMA AÉCIO NEVES DE TRAFICANTE JÁ SOFREU 04 TENTATIVAS DE MORTE

Policial civil de Minas Gerais, Lucas Gomes Arcanjo mantém uma página no Facebook onde faz violentas críticas e acusações ao candidato à Presidência da República, Aécio Neves. Dizendo-se vítima de pelo menos quatro atentados por conta das acusações, o policial disponibilizou um vídeo no you tube onde denuncia Aécio Neves ma pratica de vários crimes.



"Desde 1999, Lucas Gomes Arcanjo está na luta contra corrupção e o assédio moral dentro da Policia Civil e nos órgãos da administração do Governo do Estado de Minas Gerais. Foi torturado, perseguido (sofreu três atentados à sua vida), foi isolado dentro da própria corporação por causa de suas denúncias. Foi vária vezes ameaçado, mas nunca calado. Sabe na pele, como sentiram ou sentem, todos os colegas que sofreram ou sofrem com este mal e estão doentes, em tratamento psicológico ou até mesmo os que vieram a falecer. Sabe como é absurda a manipulação do sistema, o stress da profissão e o descaso do governo. Sabe que na cúpula da policia há uma máfia" Banda Podre", encoberta pela impunidade que denigre a reputação da corporação e a desqualifica, tornando órgãos como o DETRAN em uma máquina de lavagem de dinheiro e o restante da instituição infestado por um cartel de corruptos e salteadores travestidos de autoridades. Sabe que policias subalternos ( escrivães, peritos,, investigadores e servidores administrativos), são coagidos a se calar devido ao assédio moral, à humilhações constantes, ameaças de transferências e perseguições, além de serem oprimidos pelos baixos salários e poucas garantias. O governo do PSDB comporta-se como uma quadrilha e o Ministério Público Estadual se tornou um instrumento de amordaça aos que gritam por socorro. A nossa Justiça se tornou uma farsa e nossas cadeias só abrigam pobres e negros.
Está na hora de lutarmos, com todas as nossas forças, contra esta novela perversa. No jogo da corrupção, todos perdemos.


ENTRE A CRUZ E A ESPADA / ENTRE OS EVANGÉLICOS E A MAÇÔNARIA


presidência da República, Aécio Neves  (PSDB), teve sua campanha abalada ao ser divulgado um vídeo de um encontro com grãos mestre da maçonaria  do estado de São Paulo, na maior loja maçônica do país.

Aécio palestrou para os maçons, e pediu o apoio da maçonaria, além de enaltecer a importância da entidade, no crescimento  do Brasil.

Diante do vídeo, muitas lideranças evangélicas, decidiram retirar o apoio ao candidato do PSDB.


POR QUE VOTAR EM AÉCIO NEVES?

IRMÃOS E AMIGOS  DO MEU QUERIDO BRASIL:
VENHO ATRAVÉS DESTA CARTA  ALERTAR A TODOS OS IRMÃOS DO PERIGO QUE A  NAÇÃO CORRE DE  SE ELEGER  UM CANDIDATO VOLTADO  EXCLUSIVO PARA OS INTERESSES ECONÔMICOS DOS GRANDES INDUSTRIAIS, RICOS E PODEROSOS. CANDIDATO ESSE PERTENCENTE A UM PARTIDO TOTALMENTE BURGUÊS E QUE QUANDO SE ENCONTRA NO PODER SUAS AÇÕES É NO SENTIDO DE PREJUDICAR OS MENOS FAVORECIDOS, EXCLUÍDOS E POBRES. 
ELES ESTIVERAM NO PODER, (08 ANOS) , FOI UM TEMPO DIFÍCIL PARA AS FAMÍLIAS POBRES DESSE PAÍS, ONDE AS AÇÕES DAQUELE GOVERNO  VISAVA SEMPRE BENÍFICIAR  OS MAIS AFORTUNADOS E PODEROSOS, ENQUANTO O POBRE SOFRIA ESQUECIDO E ABANDONADO PELO AQUELE GOVERNO CORRUPTO, AUTORITÁRIO, NOSIVO E COMPLETAMENTE DISTANTE DO POVO E OS SEUS PROBLEMAS!
OITO ANOS DE PSDB, FHC E COMPANHIA E MUITAS MARACUTAIAS, DESVIO DE DINHEIRO, NEGOCIATAS, LAVAGEM DE DINHEIRO, DESVIO DE CONDUTA,  ROMBO, CORRUPÇÃO NOS ÓRGÃOS PÚBLICOS E NO CONGRESSO NACIONAL; NÃO EXISTIA INVESTIGAÇÕES E O MINISTÉRIO PUBLICO NÃO TINHA FORÇA DE ATUAÇÃO.  SE ROUBAVA A NAÇÃO DESCARADAMENTE, MAS NADA ERA DIVULGADO, EXPLORADO OU NOTICIADO PELA IMPRENSA, QUE VIVIA MANIPULADA, CENSURADA OU CONTROLADA POR MANIPULAÇÕES DE PRESSÕES GOVERNAMENTAIS E PARTIDÁRIAS!
NO CAMPO SOCIAL NÃO EXISTIAM INVESTIMENTOS, AS CLASSE MENOS FAVORECIDAS VIVIAM SEM EXPETATIVAS E SEM ESPERANÇA DE MELHORAREM DE VIDA. SEM HABITAÇÃO, SEM EMPREGO, SEM CREDITO, SEM ACESSO A EDUCAÇÃO E PRINCIPALMENTE LONGE, LONGE DAS RIQUEZAS PRODUZIDAS PELO O BRASIL. POBRE ERA PARA SER POBRE: ESSE ERA O LEMA DE QUEM GOVERNAVA E MANDAVA MO BRASIL. POBRE EM FRENTE A BANCO, ERA BANDIDO! ESSA ERA A LOGICA DO PSDB. ENQUANTO OS MAIS AFORTUNADOS TINHA TODA ATENÇÃO DO GOVERNO, OS MAIS POBRES VIVIAM NA PENÚRIA, NA MISÉRIA  E MILHARES E MILHARES PASSAM FOME E NECESSIDADES EXTREMAS; NÃO EXISTIAM  OPORTUNIDADES DESSES SONHAREM EM ACESSAR AS CLASSE ACIMA DA PIRAMIDE SOCIAL. FOI UM TEMPO ONDE MILHARES DE BRASILEIROS PASSAVAM E MORRIAM DE FOME. ONDE SE FALAVA MUITO NA INDÚSTRIA DA SECA NO NORDESTE  E MILHÕES E MILHÕES DE REAIS FORAM DESTINADOS PARA O NORDESTE, MAS DE UMA MANEIRA CORRUPTA, TODO O DINHEIRO ACABA NA MÃO DOS MAIS RICOS E PODEROSOS E UM DOS CANAIS ERA A TAL SUDENE; ESSA ALIAS SÓ EXISTIA PARA FINANCIAR OS GRANDES FAZENDEIROS, RURALISTAS E A BURGUÊSIA NORDESTINA!
ERA O TEMPO DA MÃO  OBRA ESCRAVA, DA DESVALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MINIMO, DO DESEMPREGO EM MASSA, DA FALTA DE LEI TRABALHISTA QUE GARANTISSE DIREITO SIGNIFICATIVO PARA OS TRABALHADORES BRASILEIRO E DA FALTA DE OFERTA DE EMPREGO, POR QUE O QUE EXISTIA NA VERDADE ERA UMA POLÍTICA DO DESEMPREGO. ERA O TEMPO DE GREVES EM TODO O BRASIL PARA SE GARANTI AS VAGAS JÁ EXISTENTE NA INDÚSTRIA, NO COMERCIO E NO RAMO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. FOI O TEMPO EM QUE A DEMISSÃO DE EMPREGADOS ERA ANUNCIADA DE MANEIRA COLETIVA E SEM GARANTIAS TRABALHISTAS!
LEMBRO-ME A DIFICULDADE EM QUE MINHA MÃE, SOLTEIRA  E PARA CRIAR OS SEUS TRÉS FILHOS, TRABALHAVA COMO DIARISTA EM UM SISTEMA EM ESTE TIPO DE TRABALHO NÃO TINHA A RECOMPENSA QUE LHE ERA DEVIDA. MAMÃE TRABALHAVA EM TURNOS E TURNOS DE TRABALHO PARA LEVAR PARA CASA O ARROZ E O FEIJÃO, QUE ERA O PRATO PRINCIPAL DOS POBRES E NECESSITADOS. CARNE, FRANGO, PEIXE ERA PRIVILEGIO PARA POUCOS. FOI UM TEMPO DE AFLIÇÃO, ONDE TRÉS GAROTINHOS IAM A ESCOLA PARA ENCHER O BUCHO COM A MERENDA ESCOLAR, DE PERCIMA QUALIDADE E ASSIM MESMO ERA DESVIADA POR PREFEITOS PARA FAZEREM POLITICA EM ÉPOCA DE ELEIÇÃO. FOI UM TEMPO DE ANGUSTIA POIS,  OS POBRES NÃO TINHA DIREITO DE POSSUIR SUA CASA PRÓPRIA , POIS ERA UM BEM IMOVÉL CARÍSSIMO E NÃO EXISTIAM FACILIDADES PARA SE ADQUIRIR ESSE BEM TÃO VALIOSO; MATÉRIAS DE CONSTRUÇÃO  TINHA PREÇOS QUE NÃO CABIA NO ORÇAMENTO DO POBRE DO TRABALHADOR BRASILEIRO E AQUISIÇÃO DE UM LOTE ERA UM SONHO MUITO DISTANTE. 
NO CAMPO DA EDUCAÇÃO, O PSDB NÃO SE PREOCUPAVA  COM O GRANDE DÉFICIT DA FALTA DE SALAS DE AULAS EM TODOS OS NÍVEIS DA EDUCAÇÃO E INVESTIMENTOS NOS PROFESSORES E NA QUALIDADE DE UM ENSINO MELHOR. FOI O TEMPO EM QUE CURSO SUPERIOR ERA COISA EXCLUSIVA  DOS RICOS E PODEROSOS, QUE PODERIAM PAGAR OS ESTUDOS DE SEUS FILHOS NAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES DA CAPITAL, ENQUANTO O FILHO DO POBRE FICAVAM NAS CIDADES DO INTERIOR DO ESTADO, CHEGANDO UM PEQUENO NÚMERO APENAS AO GINASIAL, CHAMADO DEPOIS DE SEGUNDO GRAU E HOJE ENSINO MÉDIO E JÁ ERA CONSIDERADO UMA ENORME CONQUISTAS PARA AQUELES QUE HABITAVAM A PARTE RICA DA CIDADE, ERA UMA ADMIRAÇÃO, UM POBRE COM UM DIPLOMA DE ENSINO MÉDIO. NESSE TEMPO O FILHO DO POBRE OU FICAVA NA ROÇA OU TRABALHAVA COMO VENDEDOR  EM ALGUM COMÉRCIO DA CIDADE, A UM SALÁRIO DE QUASE ESCRAVIDÃO E COBRINDO TURNO E MAIS TURNOS SEM DIREITO A HORAS EXTRA E SE RECLAMASSE ERA RUA, POIS TINHA MUITOS NA VILA DO DESEMPREGO. FILHO DE POBRE COM DIPLOMA DE DOUTOR ERA UMA RARIDADE E UMA GRANDE ADMIRAÇÃO. MUITOS DESSES DOUTORES PASSARAM POR MUITOS MOMENTOS DE DESCRIMINAÇÕES, CHACOTAS E BULLY NAS UNIVERSIDADES DA ÉPOCA, SIMPLESMENTE POR SEREM POBRES. 
ENQUANTO O RICO TINHA ENERGIA ELÉTRICA EM CASA, O POBRE TINHA LAMPARINA. ENQUANTO O RICO USAVA FOGÃO QUADRO BOCAS O POBRE FOGÃO A LENHA OU FOGAREIRO.  ENQUANTO O RICO ASSISTIA TELEVISÃO EM CASA, O POBRE TINHA QUE IR ATÉ A PRAÇA PUBLICA PARA ASSISTIR A NOVELA DA GLOBO OU SE DIRIGI AO VIZINHO E ASSISTIR COM ELE A TV PRETO E BRANCO.  ÁGUA ENCANADA E TRATADA ERA SOMENTE PARA RICOS, O POBRE TINHA QUE BEBER DE CACIMBAS, POÇOS, RIO, RIACHOS E BREJOS. ENQUANTO O RICO COMPRAVA PERFUME FRANCES O POBRE COMPRAVA DESODORANTE FEITO EM FINDO DE QUINTAL QUE SE VENDIA NA FEIRA OU NO MERCADO CENTRAL, OS RICOS CHAMAVAM ESSES DESODORANTE DE URINA DE RATO. ROUBAS NOVAS E DE MARCAS ERA PARA POUCOS ENDINHEIRADO. O POBRE TINHA QUE ESPERAR A MADAME DO RICO SE DESFAZER DAS ROUBAS QUE JÁ NÃO ERA USADO PELO MARIDO E DESTINAS AO POBRES MISERÁVEIS DA PERIFERIA;
NO TEMPO DO PSDB ERA ASSIM: LUGAR DE POBRE É NA MISÉRIA ! LUGAR DE RICO NA FARTURA!
AMIGOS VOU ENCERRAR POIS A SITUAÇÃO DOS POBRES NO TEMPO DO PSDB E DO FHC NO PODER É DE ENCHER PÁGINAS E NAIS PÁGINAS DE LIVROS E BIBLIOTECAS.
É MUITA MISÉRIA E SITUAÇÃO DE PENÚRIA EM QUE OS POBRES NÃO TINHA DIREITO DE SONHAR E DE VER SEUS SONHOS REALIZADOS, COMO ACONTECE HOJE, NO GOVERNO DE DILMA E DO PT. NÃO VOU FALAR DAS CONQUISTAS E DOS AVANÇOS ,  POIS É UM TEMA PARA OUTRA OPORTUNIDADE.
FICA ENTÃO O ALERTA DO PERIGO DA VOLTA DAQUELE TEMPO DE TOTAL MISÉRIA E FOME PARA O POVO BRASILEIRO. A VOLTA DO PSDB REPRESENTA UM RETROCESSO A UMA PASSADO QUE NÃO QUEREMOS MAIS. LUTE PARA AVANÇAR SEMPRE MUDANDO E MUDANDO COM DESENVOLVIMENTO E RESPONSABILIDADE

Robson Maia: Cidadão comum, Nordestino, Maranhense de Codó.
SE NÃO LUTAMOS PARA PRESERVAR O QUE É BOM E
CONQUISTAR DIAS MELHORES, OS DIAS DE ESCURIDÃO
VOLTARÃO COM TODA FORÇA NEGATIVA DO PASSADO.



Ciclista deve ser indenizado por queda em via pública



O município de Montes Claros foi condenado a indenizar em R$ 5 mil, por danos morais, um ciclista que se acidentou em via pública. A decisão é da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que entendeu ter ficado demonstrada a omissão do município.


O município de Montes Claros foi condenado a indenizar em R$ 5 mil, por danos morais, um ciclista que se acidentou em via pública. A decisão é da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que entendeu ter ficado demonstrada a omissão do município.


Em Primeira Instância, o pedido do ciclista foi julgado parcialmente procedente. Inconformado, o Município recorreu da decisão, alegando que não havia nos autos provas de que o acidente ocorreu no dia e no local informados. Ressaltou que houve culpa da vítima no sinistro, uma vez que a mesma conhecia a via, considerada a mais movimentada e iluminada do município.



Em seu voto, a relatora da ação, desembargadora Sandra Fonseca, considerou o boletim de ocorrência lavrado na ocasião. De acordo com o documento, a vítima transitava pela ciclovia quando passou por cima de uma pedra, que se encontrava junto com o restante do material de construção deixado pela prefeitura no local, e caiu, sofrendo algumas escoriações no braço e na perna esquerda e batendo a cabeça no chão.



Conforme a relatora, o relato do policial não foi controvertido por qualquer outra prova do município, que, desde a contestação apresentada em Primeira Instância, não negou o fato, apenas imputou o ocorrido ao ciclista. Destacou, ainda, que fotografias anexadas nos autos revelaram que a via onde se verificou o acidente permanece com grande quantidade de pedras e terra exatamente no espaço onde transitam pedestres e ciclistas.



Para a desembargadora, o município deveria valer-se de pessoal especializado para adequadamente retirar o entulho deixado pela própria prefeitura no local, de modo a evitar acidentes como o que sofreu o ciclista. Quanto ao argumento do município de que o acidente ocorreu por culpa exclusiva da vítima, a desembargadora ponderou que não foi a manobra do ciclista, ao tentar evitar o obstáculo, que causou o acidente, mas, sim, a existência de terra e pedras na ciclovia, como apurado.



A magistrada reconheceu o abalo psíquico e os dissabores sofridos pelo ciclista em razão do acidente.



Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom
TJMG - Unidade Goiás