segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Mulher é estuprada por 3 homens que transmitiram tudo pelo Facebook

No fim da tarde deste último sábado (21), uma jovem foi abusada sexualmente por três jovens que transmitiram o #Crime online pelo Facebook, em Uppsala, Suécia. O caso chocou os internautas e as autoridades locais do município que tem cerca de duzentos mil habitantes e fica nas proximidades da capital Estocolmo.
Além de cometerem o crime os homens, fizeram questão de divulgar as imagens ao vivo enquanto violentavam a jovem. Para piorar as cenas foram veiculadas online por cerca de três horas até que alguém denunciasse à #Polícia o que estava acontecendo. Na expectativa de que não seriam pegos, pensando que estariam blindados pelo anonimato da internet, os criminoso exibiam armas de grande calibre, enquanto abusavam da mulher. Além de ser estuprada, ela foi duramente agredida e de acordo com as cenas de terror chegou a perder a consciência.
Ela teve as roupas rasgadas, e os três bandidos revezavam de maneira cruel a vez para abusarem da garota. Os internautas que assistiam assustados a tudo começaram a denunciar e a questionar o que estavam vendo, um chegou a comentar que o que os três estavam fazendo era desumano e que não tinha explicação o tamanho da violência que estavam submetendo a garota.
No entanto, tudo teve fim, somente quando uma das pessoas que assistiam às imagens, uma jovem de 21 anos identificada como Josefine Lundgren ligou para a polícia, que conseguiu rastrear o grupo através da conta na rede social. Os agentes foram até o local onde a mulher era mantida refém, e conseguiram chegar a tempo de interromper a transmissão e resgatá-la com vida.
Os três foram presos e levados até a delegacia e podem responder pelo crime de sequestro, cárcere privado, e estupro. Um serviço pericial vem sendo realizado na residência onde tudo aconteceu, e os investigadores ainda devem receber os laudos para maiores conclusões sobre o crime. Os criminosos não tiveram a identidade revelada, mas ao que parece têm entre 20 e 30 anos.
A polícia orienta que quem tiver cópia das imagens terríveis devem entregar às autoridades, e não continuar a divulgá-las. Esse caso mostra a necessidade séria de regulamentação do que é veiculado nas redes sociais. Além disso, reforça a vulnerabilidade a que as mulheres estão sujeitas, diante de mais um caso de abuso sexual e violência de gênero.
Com informações UOL

domingo, 22 de janeiro de 2017

VENDENDO TUDO: Brasil de Temer/PSDB estão entregando a base de Alcântara aos EUA

Iniciativa partiu do chanceler Serra. A primeira oferta brasileira teria sido recusada
Brasil e Estados Unidos retomaram secretamente as negociações de um acordo sobre o uso de uma base militar brasileira no Maranhão para o lançamento de foguetes norte-americanos. Encerradas em 2003, início do governo Lula, as conversas voltaram por iniciativa do ministro das Relações Exteriores, José Serra, interessado em uma relação mais carnal entre os dois países.


A Base de Alcântara é tida como a mais bem localizada do mundo. Dali foguetes conseguem colocar satélites em órbita mais rapidamente, uma economia de combustível e dinheiro.

No fim do governo neoliberal de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), de quem Sérgio Amaral era porta-voz, houve um acordo entre os dois países. Foi enviado ao Congresso brasileiro, para a necessária aprovação. Logo ao herdar a faixa do tucano em 2003, o petista Lula enterrou o caso.

Um dos ministros a defender o arquivamento naquela época foi o hoje colunista de CartaCapital Roberto Amaral, então na Ciência e Tecnologia. Por seus termos, relembra ele, era um “crime de lesa-pátria”.

Os EUA impunham várias proibições ao Brasil: lançar foguetes próprios da base, firmar cooperação tecnológica espacial com outras nações, apoderar-se de tecnologia norte-americana usada em Alcântara, direcionar para o desenvolvimento de satélites nacionais dinheiro obtido com a base. Além disso, só pessoal norte-americano teria acesso às instalações.

“O acordo contrariava os interesses nacionais e afetava nossa soberania”, afirma Amaral. “Os EUA não queriam nosso programa espacial, isso foi dito por eles à Ucrânia.”

Enterrada a negociação com Washington, a Ucrânia foi a parceiro escolhido em 2003 para um acordo espacial. Herdeira da União Soviética, tinha tecnologia para fornecer. Brasil e Ucrânia desenvolveriam conjuntamente foguetes para lançamentos em Alcântara, com o compromisso de transferência de tecnologia de lá para cá.

Um telegrama escrito em 2009 pelo então embaixador dos EUA em Brasília, Clifford Sobel, e divulgado pelo WikiLeaks, relata uma conversa tida por ele com o então representante ucraniano na cidade e mostra a desaprovação do Tio Sam ao entendimento Ucrânia-Brasil. Os EUA não queriam “que resultasse em transferência de tecnologia de foguetes para o Brasil”.

O entendimento do Brasil com a Ucrânia foi desfeito em 2015, após consolidar-se lá um governo pró-EUA.

Na proposta sigilosa de agora, o Brasil teria oferecido a base em troca de grana e tecnologia. As proibições do acerto de 2002, chamadas “salvaguardas”, seriam flexibilizadas. Teria sido esse o motivo da recusa norte-americana.
Fonte: Carta Capital

Caminhão fica desgovernado, cai em ribanceira e condutor fica ferido

Um grave acidente foi registrado por volta das 19h20 deste sábado (21) no cruzamento da Rua Apucarana com a Irati, bairro São Cristovão, em Francisco Beltrão.
Rafael Ficagna de 31 anos havia estacionado o caminhão caçamba na Rua Apucarana, cruzamento com a Rua Pato Branco, e ao desembarcar o veículo começou a descer de ré. Desesperado ele entrou no veículo e tentou controlar, mas o caminhão andou de ré por aproximadamente cem metros, atravessou a Rua Irati, desceu a ribanceira e bateu na parede de uma empresa.
Apesar da gravidade do acidente ele sofreu apenas ferimentos leves e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros.
Segundo informações de familiares, Rafael havia pegado o caminhão da família para transportar materiais de construção para sua residência que está em obras.
A irmã dele que estava em casa e presenciou o acidente correu até o local e ajudou Rafael a sair da cabine enquanto aguardava a chegada do socorro.
O advogado Rudimar Cezerniask, mora na casa ao lado
onde o caminhão passou desgovernado, disse que tudo foi muito rápido e a primeira coisa que fez foi acionar os Bombeiros, pois percebeu que o acidente havia sido grave e segundo ele “apesar do grande susto, o rapaz saiu praticamente ileso”.
O que poderia ter sido uma tragédia terminou com ferimentos leves no condutor e danos de grandes proporções no caminhão.

Em Uruará no Pará: Casal são mortos Brutalmente

Local do Crime

Um duplo homicídio ocorrido na madrugada deste sábado 21, no Bairro Jardim Morumbi, zona oeste da cidade de Uruará, é investigado pela Polícia Civil do município. Por volta das 3 horas da manhã, um homem e uma mulher foram mortos de forma brutal. O homem identificado pelo nome de Ronilson de Carvalho, 26 anos, foi morto a golpes de marreta na cabeça e a mulher identificada até o memento pelo nome de Leidiane, foi estrangulada. O casal estava no interior de uma residência do Bairro Jardim Morumbi, na zona oeste da cidade, quando foram assassinados. Ambos os corpos foram encontrados sem roupas no chão da casa.
A polícia apura os fatos e a identificação da mulher ainda é incerta, sabe-se que ela era conhecida pelo nome de Leidiane. Segundo as informações já coletadas a mulher trabalhava em bares. Mas pouco ainda se sabe a respeito das motivações do crime e o autor do duplo homicídio ainda é desconhecido.

A polícia trabalha com hipótese de crime passional. Mas pode surgir outra linha de investigação, como motivo de vingança.
A equipe de plantão da Polícia Civil (EPC Ivan Santos, IPC José Tadeu e DPC Walison Damasceno) e a GU de serviço da Polícia Militar sob o comando do Sargento Cleiton, estiveram no local levantando as primeiras informações do crime. Os dois corpos foram levados por agente funerário para o necrotério do hospital Municipal de Uruará.

Até a publicação desta matéria os familiares das vítimas ainda não haviam sido localizados.


Por Joabe Reis
Informações: Polícia Civil

sábado, 21 de janeiro de 2017

BARRA DO CORDA: Presa quadrilha de índios que praticava assaltos na BR-226 dentro da reserva indígena

A Polícia Civil e Militar do Estado do Maranhão, por intermédio da 15• Delegacia Reginal de Barra do Corda, coordenada pelo delegado Renilto Ferreira, em trabalho conjunto com a Polícia Militar do 5•BPM, prendeu quadrilha de assaltantes que agia na BR 226, entre Barra do Corda e Grajaú.
O grupo é suspeito de diversos assaltos a mao armada, a ônibus e caminhões na reserva indígena Cana Brava, agindo na maioria das vezes de forma violenta, sendo que no último assalto houve confronto dos criminosos com policiais que estavam no interior de um ônibus, resultando no latrocínio tentado do qual um policial militar foi alvejado e ferido na testa.

Após uma semana de intensas investigações das duas policias, essa Autoridade representou por mandados de prisões junto ao poder judiciario que foram deferidos e cumpridos na data de hoje, estando todo o grupo identificado e sua maioria 9 presos.

“Deixo aqui meus sinceros agradecimentos a comunidade indígena que habita a BR 226, comunidade esta formada por cidadãos de bem que de forma muito honrosa apoiou integralmente o trabalho da polícia e com esse apoio (por não pactuarem e muito menos aceitarem maus elementos em seu meio) possibilitaram identificação e prisão dos suspeitos, restando claro que o povo indígena dessa região, em sua intensa maioria, são pessoas de bem e honestas” declarou o Delegado Renilto Ferreira. 
Por Adonias Soares
Finte: zaidandesousa.com.br

UM JOVEM DE 19 ANOS SE MATA ENFORCADO EM CODÓ

O jovem foi identificado por João Paulo, de 19 anos, residente em Codó, na Rua Magalhães de Almeida. Ele se matou enforcado ontem, as informações é que ele teria usado uma camisa para se enforcar dentro de um quarto. O blogue da Ramyria Santiago não tem mais informações sobre o caso, mais iremos buscar e trazer a qualquer momento mais detalhes.
Fonte; Blog da Ramyria Santiago:

Homem tenta assaltar comercio em Grajaú é surpreendido pela PM e se atira sem querer.

Deu azar a tentativa de um assalto nesta manhã de sábado (21), há um comercio no bairro Vila São Pedro setor Expoagra. Os assaltantes que usavam uma moto titan preta sem placa, chegaram no comercio para o assalto, quando o garupa desceu que puxou a arma a viatura da PM Guarnição RP-01 apareceu numa rua de frente ao comercio.
Atrapalhado sem saber o que fazer com a surpresa do aparecimento da VTR que estava fazendo rondas, o homem com uma garrucha de dois canos, tentou atirar contra a guarnição. Mas de um modo que ninguém soube explicar o tiro acertou nele mesmo no braço.
O rapaz foi preso junto com o comparsa e conduzido para o hospital, tendo em vista que o buraco no braço causado pelo tiro foi grande, o seu parceiro está na cadeia enquanto o mesmo está no hospital da cidade, a espera de recuperação para ser também conduzido à delegacia. A moto usada pelos dois também foi apreendida, junto com a garrucha.

Mais de 3 toneladas de pescado ilegal apreendidas

Mais de três toneladas de pescado ilegal foram apreendidas na madrugada deste sábado (21), no município de Jacundá, no sudeste paraense, durante ação de fiscalização ambiental referente ao período de defeso 2016/2017.
A carga ilegal estava em dois veículos, contendo espécies de tucunaré voador, piranha e pirarucu em manta.
O período de defeso é estabelecido de acordo com a época em que os animais se reproduzem na natureza, visando a preservação das espécies. O período teve início no dia 1º de novembro e será encerrado no dia 28 de fevereiro

Polícia suspeita que grupo preso movimentava cerca de 150 kg de maconha por mês

Na manhã desta sexta-feira, a Polícia Civil apreendeu mais 42 quilos de maconha. Com essa quantidade, só nesta semana, foram 94 quilos da droga apreendidos, sendo que 17 quilos foram pela Brigada Militar (BM). No último caso, agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) encontraram a droga, dividida em 56 tijolos de maconha, na casa de um homem de 42 anos, na Rua A, no bairro Nova Santa Marta, na região oeste de Santa Maria. Ele foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm).
Conforme o delegado Sandro Meinerz, titular da Defrec, a droga seria do mesmo dono dos 17 quilos de maconha apreendidos na quarta-feira, no bairro Itararé, pela BM. Inclusive, as embalagens da droga seriam iguais. Nessa oportunidade, dois homens, de 20 e 31 anos, foram presos, além de serem apreendidas uma pistola, munição e uma balança. Segundo a investigação, estima-se que o grupo movimentava cerca de 150 quilos de maconha mensalmente.
Meinerz explica também que, provavelmente, o grupo não apenas fazia a própria venda das drogas, mas fornecia o entorpecentes para traficantes de outras cidades da região.
– É uma coisa que não é de hoje. Nos transformamos (Santa Maria) em um grande polo consumidor e distribuidor de droga para toda a região. Eles estão trazendo droga e redistribuindo. Talvez, sejamos os maiores distribuidores de maconha, que, inclusive, o pessoal achava que estava caindo em desuso – explica o delegado.
Porém, essas apreensões de quarta e sexta-feira nada têm a ver com a dupla presa e o adolescente apreendido na terça-feira, quando foram encontrados 35 quilos de maconha dentro de um Vectra, na BR-287, que vinha de Santiago. O veículo tinha uma fita, que é obrigatória em carros que circulam na Argentina, por isso, o delegado acredita que essa maconha pode ter vindo de lá:
– A droga pode até ser paraguaia. O que mais chama a atenção é a rota diferente. Como ela vinha de Santiago, deve ter entrado por São Borja, mas é difícil de precisar. Como tinha essa fita, é provável que esteve na Argentina.
Conforme Meinerz, a droga das três apreensões está avaliada em cerca de R$ 95 mil.

Comerciante é condenada por receptação

A  juíza Érica Aparecida Ribeiro Lopes e Navarro Rodrigues, da 26ª Vara Criminal da Capital, condenou comerciante acusada de receptação. Ela terá que prestar serviços à comunidade pelo período de três anos e pagar multa no valor correspondente a 100 Ufesps, a ser destinada a entidade indicada pelo Juízo das Execuções Criminais.
        Consta dos autos que policiais militares receberam denúncia de que itens de vestuário, equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos estariam sendo vendidos no estabelecimento comercial da ré – uma mercearia do tipo bomboniere. Ela não apresentou notas fiscais para comprovar a origem dos produtos e, por isso, foi presa em flagrante.