sexta-feira, 22 de agosto de 2014

ESTUPRADOR DE CRIANÇA É PRESO

As polícias civis do Ceará e da Paraíba prenderam nesta quinta-feira (21) um empresário de 48 anos suspeito de estuprar uma menina de 11 anos. O suspeito atuava na construção civil e morava em um apartamento de luxo no Bairro Meireles, área nobre de Fortaleza. O crime ocorreu em João Pessoa, na Paraíba.
O empresário deverá responder por estupro de vulnerável; se for condenado, pode pegar até 15 anos de prisão. De acordo com o superintendente da 1ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp), delegado Wagner Dorta, as investigações sobre o caso seguem sob segredo de Justiça.

O crime aconteceu em janeiro deste ano e foi denunciado pela mãe da menina, que procurou a polícia em João Pessoa. Depois de ouvir a criança, a delegada Joana D'arc Aires, responsável pelo inquérito, pediu a prisão preventiva do empresário, que na época fugiu de João Pessoa. Após cinco meses de investigação, a Polícia Civil descobriu que Carlos Humberto, depois de se mudar várias vezes, havia fixado residência em um apartamento de luxo no Meireles.
Policiais do Ceará e da Paraíba abordaram o suspeito na hora em que ele chegou à residência dele e recebeu voz de prisão. Carlos Humberto foi encaminhado para uma delegacia distrital de Fortaleza e será transferido para a capital paraibana na manhã desta sexta feira (22).

Laboratório de drogas é fechado pela polídia


Na tarde de quarta-feira (20), a operação policial resultou no fechamento de um laboratório de drogas e apreensão de 44 quilos de drogas, sendo 27 quilos de cocaína e 17 de maconha, além de um pó utilizado para fabricação de crack. Os policiais apreenderam também veículos roubados, munição, equipamentos para fabricação de drogas e um caderno com a contabilidade do tráfico.
Os materiais estavam escondidos na residência de um dos presos, de 23 anos, que responde por porte ilegal de arma. Na casa também foi preso um homem que já reponde por tráfico de droga, furto, porte ilegal de arma e roubo. Os policiais chegaram a eles por meio de denúncias informando a entrega de drogas na casa.
Em Macaranaú, na terça-feira (19), a polícia prendeu três pessoas e apreende um adolescente de 17 anos por suspeita de envolvimento no esquema de venda de drogas na Grande Fortaleza. Segundo a Polícia Civil, o adolescente apreendido era de Paraíba e atuava como entregador de drogas para os traficantes.
O adolescente apreendido foi levado à Delegacia da Criança e do Adolescente. Os outros cinco presos foram levados à Delegacia de Narcóticos, no Centro de Fortaleza.

A violência na Zona Rural

Do site da Adital:

A diretoria e a coordenação executiva nacional da CPT divulgam uma nota pública na qual denunciam e repudiam a onda de violência no campo, intensificada nos meses de julho e agosto deste ano. Além das quatro mortes na última semana, no mês de julho, em apenas 20 dias, a CPT registrou sete assassinatos.


De acordo com informações do Centro de Documentação da CPT Dom Tomás Balduino, em 2014, já foram registrados 23 assassinatos em conflitos no campo, sendo que mais três estão sob averiguação. Confira os dados parciais de assassinatos em 2014, em anexo na matéria.

***

A Diretoria e a coordenação executiva nacional vêm a público se manifestar diante da onda de violência no campo na semana de 10 a 17 de agosto, com o assassinato de três trabalhadoras e um trabalhador. Mais uma vez são mortes anunciadas, sem que se tomem as devidas providências para evitá-las.

No último dia 12 de agosto, no sudeste do Estado do Pará, Maria Paciência dos Santos, 59 anos, foi atropelada por um caminhoneiro que avançou sobre os 1.500 manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que marchavam pela BR-155, chamando a atenção para o descaso com a Reforma Agrária. O local é próximo à curva do "S”, onde ocorreu o Massacre de Eldorado dos Carajás, em 1996, quando a polícia matou 19 Sem Terra. O trânsito estava liberado em uma faixa, mas foi bloqueado pelos manifestantes após o brutal assassinato de Maria, que morreu na hora.

No dia 13, foi assassinada a tiros a ex-presidenta do Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura de União do Sul, no Estado do Mato Grosso, Maria Lúcia do Nascimento, que morava no assentamento Nova Conquista II. Tanto ela quanto outras famílias assentadas e dirigentes do Sindicato de Trabalhadores na Agricultura local já haviam sofrido ameaças do dono da fazenda, Gilberto Miranda, registradas em Boletins de Ocorrência e em atas de denúncias feitas, diretamente, ao ouvidor Agrário Nacional, desembargador Gercino José da Silva Filho. As ameaças foram testemunhadas, inclusive, por oficiais de justiça.

No último sábado, 16, o presidente da Associação ASPRONU (Associação de Produtores Rurais Nova União), Josias Paulino de Castro, 54 anos, e sua esposa, Ireni da Silva Castro, 35 anos, foram assassinados, no Distrito de Guariba, Município de Colniza, Mato Grosso. Em 05 de agosto, Josias havia participado, em Cuiabá, de uma audiência com o ouvidor Agrário Nacional, desembargador Gercino, e com várias outras autoridades de Mato Grosso. Josias denunciara políticos da região por extração ilegal de madeira, a Polícia Militar por irregularidades e órgãos públicos por emissão irregular de títulos de terras, assim como a existência de "pistoleiros” na região. Josias, segundo o site Pantanal, nesse mesmo dia, teria afirmado: "Estamos morrendo, somos ameaçados, o Governo de Mato Grosso é conivente, a PM (Polícia Militar) de Guariba protege eles, o governo federal é omisso, será que eu vou ter que ser assassinado para que vocês acreditem e tomem providências?”.

Além dessas mortes, acontecidas nos últimos dias, o Centro de Documentação Dom Tomás Balduino, da CPT, registrou um sangrento mês de julho, com sete assassinatos em 20 dias, em quatro estados da federação. O ano de 2014 já apresenta-se como mais violento que o ano anterior. De janeiro a 18 de agosto, se contabilizam 23 assassinatos em conflitos no campo, havendo ainda três casos em averiguação. No mesmo período de 2013, o número de assassinatos registrado era de 21.

"A violência está presente em todo o território nacional. Diante dos olhos das autoridades, que deveriam, concretamente, agir de forma a exterminá-la, definitivamente. O ouvidor agrário nacional, assim como a Secretaria de Direitos Humanos, tem acompanhado todas as denúncias, ameaças, indícios de irregularidades, mas nada foi feito em vista de barrar o avanço dos assassinatos e do extermínio dos povos do campo”, afirma a CPT.

Quando estas mortes provocarão respostas claras e sérias dos órgãos públicos?

De acordo com a Comissão, toda essa violência se dá no momento em que a Reforma Agrária estaria sumindo dos programas de governo dos principais partidos políticos, que disputam a Presidência da República. A demarcação de terras indígenas e quilombolas, da mesma forma, estariam paralisadas. "E os candidatos à Presidência assistindo de camarote, sem nenhuma resposta clara a essas demandas em seus planos de governo”.

A CPT destaca que, de fato, o programa político da atual presidenta, Dilma Rousseff, à reeleição, não reserva nenhuma linha à Reforma Agrária. O programa de Aécio Neves, principal candidato da oposição, passa pela tangente, somente citando a Reforma Agrária como necessária para garantir a segurança alimentar. O programa do PSB [Partido Socialista Brasileira], cuja candidata é a ex-ministra do Meio Ambiente do Governo Lula, Marina Silva – após a morte trágico do ex-candidato Eduardo Campos, na última semana – ainda fez duas ou três leves insinuações sobre a Reforma Agrária. "Fica mais que patente que a reforma agrária não é hoje prioridade para nenhum dos partidos com chance de chegar à Presidência”.

Ironia do destino, na visão da Comissão: ao mesmo tempo em que três grandes figuras femininas despontam na disputa à Presidência da República, numa semana, três mulheres, lutadoras, são assassinadas em conflitos pela terra. A CPT espera ainda que providências efetivas sejam tomadas no caso dessas mortes, e não apenas reduzidas a grupos de trabalho que, até o momento, não se provaram eficazes. "Que o Estado brasileiro (Executivo, Judiciário, Legislativo) crie ações efetivas para a diminuição da violência no campo. Que a apuração dos fatos sejam eficientes, que o Judiciário não seja subserviente, que a legislação não seja flexibilizada e o Executivo crie condições efetivas de manter a população no campo”.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

LIDERANÇAS POLITICAS ABANDONAM MARCONI PERILLO E DECLARAM APOIO A IRIS REZENDE

POLÍTICOS, LIDERANÇAS, CANDIDATOS E ES´CANDIDATOS ESTÃO ABANDONANDO O CANDIDATO A GOVERNADOR MARCONI PERILO, DO PSDB, E DECLARANDO APOIO A IRES REZENDE, CANDIDATO A GOVERNADOR DO PMDB, NO ESTADO DE GOIÁS:
Durante a tarde desta quarta-feira, o candidato ao governo pela coligação Amor por Goiás, Iris Rezende (PMDB), recebeu apoio de vários líderes do Estado, entre os quais 44 ex-candidatos a deputado de uma chapa proporcional ligada a base governista.

Representando os ex-candidatos, que apoiavam o atual governador e estão hoje com as postulações impugnadas, Fernando Cortês (PHS) explicou o motivo da adesão: “Estamos aqui porque procuramos Iris e fomos recebidos com respeito e consideração.
A grandeza política que ele demonstrou já é suficiente para justificar nosso empenho de corpo e alma pela sua eleição”, afirmou. Em aproximadamente três horas, mais de 150 representantes políticos de Goiânia, Caldas Novas, Rio Quente e Pirenópolis realizaram reuniões no comitê da Avenida 85.
Todos com objetivo comum: demonstrar disposição para o trabalho durante o processo Iris se disse emocionado com o ato que, segundo ele, representa o reconhecimento ao comprometimento que sempre teve ao longo de mais de 50 anos de vida pública. “Ter a confiança de lideranças como as que estiveram aqui é uma das minhas motivações para o trabalho. Na tarde de hoje tivemos mais uma confirmação de que a nossa candidatura está fortalecida por ideais e pela credibilidade reconhecida por todos”, ressaltou.
PSDB de Rio Quente declara apoio a Iris Iris Rezende recebeu também o apoio do diretório do PSDB de Rio Quente. Quem avaliou a adesão, foi o presidente estadual do PMDB, Samuel Belchior. “Esta é a concretização do crescimento da candidatura peemedebista, que tem contagiado o Estado inteiro. Recebemos todos de braços abertos e saberemos valorizar estas lideranças".
O candidato ao governo ressaltou que a vinda dessas pessoas para oposição só pode ser justificada pelo ideal. “Eles passam a integrar um campo de puro trabalho pelo desenvolvimento goiano. Não pode haver outro objetivo que não seja o progresso e a luta pelos verdadeiros ideais.”
Participaram das reuniões, além de Iris Rezende e Samuel Belchior, o candidato ao Senado Ronaldo Caiado (DEM), o coordenador da campanha Mauro Miranda (PMDB) e a deputada federal Iris Araújo (PMDB).

Morre ex-prefeito de Iporá

O ex-deputado estadual José Antônio da Silva Sobrinho (PMDB), morreu na madrugada desta quinta-feira (21), em Goiânia, no apartamento dele. José Antônio foi vítima de câncer no intestino.
Trajetória
José Antônio da Silva Sobrinho nasceu na cidade de Frutal (MG) e chegou à cidade de Iporá na década de 60. Foi produtor rural, dono de cerâmica e ingressou na política através do PSD, tendo passado pela antiga Arena e, posteriormente, elegeu-se prefeito da cidade pela sigla do PMDB. Elegeu-se deputado estadual estadual em 1990 e teve boa relação política e administrativa com o então governador Iris Rezende (PMDB). Em 1994, ficou na suplência do PMDB na Assembleia Legislativa e foi convidado por Maguito Vilela, sucessor de Iris, para ocupar a presidência da Metais de Goiás (Metago). Outras atividades de José Antônio da Silva Sobrinho na cidade de Iporá: professor, fundador do Clube Recreativo e presidente do Sindicato Rural e da Loja Maçônica.

54º BPM REALIZA OPERAÇÃO IMPACTO EM TODA A REGIÃO

A Operação Impacto consiste em uma ação integrada entre as Instituições de Defesa Social cujo principal objetivo é evitar o recrudescimento do crime em Minas Gerais, revelado através de uma tendência de aumento nos índices criminais, fato este que tem preocupado as autoridades relacionadas com o fenômeno e a sociedade em geral. Neste sentido o 54º BPM executou ações/operações de polícia ostensiva de preservação e manutenção da segurança pública, através de cumprimento de mandados de prisão/busca e apreensão, objetivando o “COMBATE À CRIMINALIDADE”, visando a apreensão de armas, substâncias entorpecentes, a captura e prisão de delinquentes que atuam na cidade de Ituiutaba e região. Em uma segunda fase da Operação, foi realizada Blitz de trânsito de cunho repressivo, com o intuito de localizar autores de crime e localizar veículos furtados/roubados.

Participaram da operação 98 (noventa e oito) Policiais Militares distribuídos em 26 (vinte e seis) viaturas, obtendo resultados expressivos de prisões e apreensões de materiais que foram: 05 pessoas presas em virtude do cumprimento de 13 mandados de prisão/busca e apreensão, 05 pessoas conduzidas por outros crimes ou contravenções penais sendo eles o Tráfico de Drogas, Violação de Direitos Autorais (mídias piratas), dentre outros, além da apreensão de drogas e dinheiro oriundo do crime.

Na Operação Blitz foram abordados mais de 300 veículos em todos os 10 municípios e cerca de 450 pessoas, tendo sido confeccionados 12 autos de Infração de Trânsito e 04 veículos foram apreendidos por irregularidades em sua documentação.


O número de prisões e apreensões tem crescido exponencialmente na área de abrangência do 54º BPM graças ao apoio da sociedade de bem, que tem se tornado cada vez mais parceira dos órgãos de segurança pública através de denúncias no telefone 181 – DDU Disque Denúncia Unificado.

Você sabe a diferença entre crime instantâneo e permanente?

Vocês sabem a diferença entre crime instantâneo e permanente? Caiu na última prova do concurso para investigador da PC/SP. Anotem aí! No instantâneo, a consumação ocorre em determinado momento, ou seja, não há continuidade no tempo. Ex.: homicídio. Já no permanente, a consumação se prolonga no tempo, em razão da vontade do agente. Ex.: sequestro. A diferença é importante porque no permanente a prisão em flagrante pode ocorrer a qualquer momento, enquanto durar o cenário ilícito.

Na cidade de Lago da Pedra no Maranhão mais um jovem é executado

A violência volta à cidade de Lago da Pedra.Em menos de quatro dias foram duas execuções.
Na segunda-feira(19),o jovem conhecido por Marcos Antonio,de 25 anos,estava com a namorada na residência dela,quando um indivíduo não identificado adentrou na sala e efetuou três disparos,dois acertaram a vítima.
Já por volta das 11h desta quinta-feira (21),o pedreiro,Clemerson Rodrigues da Silva,de 36 anos,foi assassinado quando estava no serviço,na construção do muro de uma residência no mesmo bairro que residia.O crime aconteceu no bairro Vieira Neto,na localidade onde já foi um campo de aviação.
Segundo informações,um indivíduo não identificado,chegou e efetuou dois disparos que acertaram a vítima no braço e na cabeça.
A polícia está nos trabalhos de investigação dos dois casos.
Fonte:  http://180graus.com

Maranhão é encontrado decapitado no Ceará


Nesta última terça-feira (19) o presidiário do regime semi aberto da Cadeia Pública de Ipueiras (um município do Estado do Ceará) identificado como Francis Ferreira César de 22 anos (Vulgo: Maranhão) foi encontrado morto decapitado em uma mata localizada próximo à Praça do Cristo. Ele cumpria pena por roubos e assaltos. Segundo informações da polícia, quatro pessoas acusadas de terem praticado o crime foram presas, entre elas menores com passagem pela polícia por homicídio. Os envolvidos são os menores de iniciais A.C.A.M de 13 anos e P.H.M.S. de 17 anos, e os jovens Francisco Antônio de 18 anos (Vulgo:Toim) e Francisco Leandro Barbosa de Sousa (Vulgo: Pelé), o terceiro envolvido no crime está foragido. Ainda segundo informações da polícia, o crime teria sido encomendado de dentro do presídio, pois foi encontrado dentro de uma das selas um desenho mostrando como “Maranhão” deveria ser morto. O desenho tem uma assinatura do CV, uma das marcas de um grupo de criminosos famosos no Rio de Janeiro (conhecidos como Comando Vermelho). A polícia Civil esta investigando o caso que assustou os moradores da região.

Polícia Militar prende três por homicídio

A Polícia Civil prendeu na noite desta quarta-feira (20), com o apoio de policiais militares, três pessoas acusadas de praticar um homicídio, no município de Caiçara do Norte, contra um jovem identificado como Hudson Mateus Alves do Nascimento, de 18 anos. A vítima foi morta e a tiros em via pública naquela cidade. A polícia apreendeu com os acusados dois revólveres calibre 38 municiados.

Os presos foram identificados como sendo Maria da Conceição Damasceno, de 18 anos, Willame Felinto de Luna, de 29 anos, e Felipe Anderson da Silva, de 19 anos. Segundo a equipe de policiais civis da 10ª Regional de João Câmara, responsável pela prisão, a jovem presa teria chamado os outros dois homens para cometer o crime. Eles vieram de Natal em um táxi até aquela cidade. Chegando ao local, Maria da Conceição segurou a vítima, enquanto Willame atirou e matou Hudson. Felipe Anderson, também armado, ficou dando apoio aos comparsas.

Uma testemunha presenciou o crime e viu quando os criminosos fugiram no táxi, acionando a Polícia Civil.  Os policiais montaram uma barreira e conseguiram interceptar o veículo na altura da BR-406. Durante o trajeto os bandidos chegaram a entregar as armas a uma mulher e a uma adolescente que também estavam dentro do táxi. Os três foram autuados por homicídio qualificado. Os dois homens vão responder ainda por porte ilegal de armas e corrupção de menores.


Segundo Maria da Conceição, ela teria decidido matar a vítima depois que o irmão deste, segundo ela, teria invadido a sua casa e furtado a quantia de R$ 300 e algumas peças de ouro. A acusada disse ainda em depoimento que teria discutido com Hudson e o irmão dele em via pública, momento em que eles teriam atirado pedras contra ela.